28 de abril de 2017

Dia de falar de mais uma série aqui…dai você vai me perguntar: Mas Deborah, não é você que sempre faz post de filmes e diz que não gosta de séries? Pois é, sou eu mesma, mas assim, tem algumas séries que fico um tiquinho tentada a assistir e BLACK MIRROR foi uma delas.
Blackmirrorlogo

Quem me fez assistir foi um amigo (que eu amo! e dedico o post a ele, que me fez ter interesse – só um pouquinho – por séries, rs) Marcel. Em um desses barzinhos da vida, estávamos conversando sobre Netflix + Série e eu dissertando que não gosto de assistir série, heis então que ele me apresenta Black Mirror e começa a contar a percepção dele sobre.

netflix

Não me pergunte o que, mas algo me fisgou só ali naquela conversa. Fui pra casa pensando “esse final de semana vou me arriscar e assistir um episódio”. E isso aconteceu…assisti o 3º episódio da 1º temporada (kkkk, sim, coloquei errado achando que era o 1º da 1º temporada), mas assisti e tive uma mistura de sentimentos, na hora peguei o celular e chamei Marcel no whatsapp “WTF, que série é essa?”, discutimos e ele sugeriu que eu assistisse então o primeiro episódio da primeira temporada…e eu o fiz, mas depois pensei “CHEGA”, desliguei a TV, eu não dava conta de assistir mais dessa série no mesmo dia.

Ao mesmo tempo senti: medo, fiquei ainda mais ansiosa do que já sou…curiosa pra saber como seriam os outros episódios, pensativa…refleti bastante sobre nossa vida hoje e como seria nossa vida no futuro…e não num futuro muito longe, algo que já está aqui, do nosso ladinho, coisa de um, dois ou talvez três anos.

Daí vocês devem estar pensando, “mas Deborah, você não veio aqui pra fazer resenha da série e fica contando o que você sentiu?” rs. Calma, eu achei que tinha que fazer essa introdução antes, mas vamos lá!

black-mirror-season-3-poster

É gente, essa é uma série diferente de todas outras.

Uma série que você não precisa acompanhar episódio por episódio numa sequência cronológica (achei isso o máximo).

É uma série atemporal.

É uma série que talvez vai te fazer pensar tanto e refletir que vai dar até um medinho/receio de assistir mais de um episódio por vez [mexeu um pouco com meu psicológico, sério!].

É uma série que vai ter fazer ficar encanado(a) com a tecnologia, futuro e o ser humano.

Se você gosta de filosofia e psicologia (não como profissional da área, mas alguém curioso sobre o assunto de maneira raza mesmo, rs) assista, sua cabeça não vai parar um minuto depois que terminar um episódio.

É uma série que eu não vi ligação nenhuma entre nenhum episódio. Não repete os personagens nem nada, cada história é independente [mas já li umas teorias na internet que os episódios tem sim algumas ligações subliminares, mas confesso que nunca me atentei].

Bom, essa é minha resenha sobre a série.

Espero que você tenha gostado. Assim como eu, o Marcel e meus outros amigos que já assistiram.

Me conta aqui nos comentários se você já assistiu e o que achou…

E se você for assistir por indicação minha, pleaseee depois me conta qual foi sua percepção.

Aproveito para deixar um trailer da série, quem sabe assim você não fica com vontade de assistir né?